Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 2 de março de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Após morte de bolsonarista na Papuda, Moraes manda soltar sete réus do 8 de janeiro

Após o óbito de Cunha, o ministro determinou que a direção do presídio envie informações detalhadas sobre o caso
Decisão foi tomada por Moraes após morte de preso na Papuda
André Ribeiro/Futura Press
Decisão foi tomada por Moraes após morte de preso na Papuda André Ribeiro/Futura Press

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu revogar, nesta quarta-feira, 22, a prisão de quatro réus envolvidos nos atos ocorridos em 8 de janeiro.

A medida vem em resposta aos pedidos da Procuradoria-Geral da República (PGR), que aguardavam análise desde agosto e outubro. Essa decisão surge apenas dois dias após um dos réus ter falecido por mal súbito no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília.

Os réus beneficiados pela revogação são Jaime Junkes, Jairo Costa, Tiago Ferreira e Wellington Firmino. A PGR já havia manifestado concordância com a soltura desses indivíduos, porém, até então, não havia sido feita uma análise por parte do ministro Moraes.

O caso de Cleriston Pereira da Cunha, que faleceu na última segunda-feira, 20, também apresentou uma situação semelhante. A PGR já havia concordado com o pedido de liberdade feito pela defesa do réu, mas ainda não havia uma decisão proferida por Moraes.

Após o óbito de Cunha, o ministro determinou que a direção do presídio envie informações detalhadas sobre o caso. Nesta quarta-feira, o presidente do STF, ministro Luís Roberto Barroso, lamentou o ocorrido e expressou solidariedade à família.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.