Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 17 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Adeus, esteira: por que a musculação supera o cardio no emagrecimento?

Outro ponto citado nessa experiência é a “conexão” da musculação com a liberação de miocinas, moléculas que desempenham papel crucial na comunicação entre músculos e órgãos
Leonardo Cabral, coordenador nacional de musculação Bodytech
Leonardo Cabral, coordenador nacional de musculação Bodytech

Muitos de nós somos guiados pela crença de que correr na esteira ou pedalar incansavelmente são as maneiras mais eficazes de queimar aquelas calorias indesejadas; no entanto, um recente estudo da Universidade de Stanford veio para mexer com as nossas convicções, apontando que a musculação pode ser a verdadeira rainha dessa batalha.

O estudo, que foi destaque na publicação científica Diabetologia, reuniu 186 pessoas com diabetes tipo 2. A escolha por pacientes diabéticos teve um propósito: eles, além de apresentarem níveis elevados de açúcar no sangue, também têm uma propensão maior ao acúmulo de gordura.

Portanto, a ideia era descobrir qual exercício seria mais eficaz na redução da gordura corporal nesse grupo específico. Os voluntários foram organizados em três contingentes distintos:

  • Um focado apenas na musculação;
  • Outro dedicado somente aos exercícios cardiovasculares;
  • E um terceiro grupo que combinou ambos os treinos.

Os amantes da musculação têm motivos para comemorar

Os que seguiram a rotina exclusiva de levantamento de pesos não apenas aumentaram a massa magra mas também mostraram um controle de açúcar no sangue superior aos outros grupos. Aqueles que se dedicaram somente ao cardio, apesar dos benefícios iniciais, não conseguiram manter os níveis de açúcar estáveis a longo prazo.

Agora, antes que você decida jogar fora os seus tênis de corrida, os pesquisadores fazem questão de salientar que os exercícios cardiovasculares não são inúteis. Nas fases iniciais do estudo, os resultados do cardio eram comparáveis aos da musculação. Com o passar do tempo, a musculação se mostrou mais eficaz em reduzir a gordura.

Uma possível explicação para isso é que, embora o cardio queime mais calorias imediatamente, a musculação, ao construir massa magra, aumenta o gasto calórico do corpo a longo prazo, uma vez que os músculos requerem mais energia para serem mantidos.

Musculação ajuda a combater diabetes
Um estudo feito por pesquisadores da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) trouxe à tona informações reveladoras sobre como a musculação pode ser uma “parceira” no combate a diabetes.

A pesquisa detectou que a prática regular de exercícios resistidos pode ter um efeito positivo na função das células. O que resulta no processo de melhora da secreção de insulina.

Por isso, torna-se um benefício para quem atua contra o diabetes, pois a insulina é crucial para ajudar as células a absorverem e utilizarem o açúcar no sangue, mantendo-o em níveis saudáveis.

Outro ponto citado nessa experiência é a “conexão” da musculação com a liberação de miocinas, moléculas que desempenham papel crucial na comunicação entre músculos e órgãos. Essas miocinas parecem ter um impacto direto nas células beta pancreáticas, o que influencia na sua função e a secreção de insulina.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.