Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 22 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Adolescente descobre que foi abusada e estuprada ao ver vídeo da agressão nas redes sociais

A vítima teria sido violentada na casa de uma amiga após ficar bêbada e desacordada. A adolescente afirma que não se lembra do que aconteceu
Imagem - Vinícius Santa Rosa
Imagem - Vinícius Santa Rosa

Adolescente de 15 anos descobriu que foi estuprada por dois homens, de 20 e 22 anos, na Baixada Fluminense (RJ), na última sexta-feira (3/11), após ver a gravação da violência sexual que foi compartilhada na própria rede social dela. A vítima teria sido violentada na casa de uma amiga após ficar bêbada e desacordada.

A adolescente afirma que não se lembra do que aconteceu. Assim que viu o vídeo do estupro, a vítima foi até uma delegacia para prestar queixa, acompanhada por uma irmã. Ela passou por exame de corpo de delito, que comprovou a agressão, e foi encaminhada ao hospital para receber atendimento médico.

“Ligaram para o meu serviço na sexta de manhã pedindo para eu buscá-la. Encontrei com a boca espumando. Eu perguntei se eles tinham usado drogas, mas disseram que não. Foi quando eu recebi uma ligação perguntando se eu já tinha visto os vídeos na internet, eram os vídeos do que fizeram com ela. Foi assim que ela ficou sabendo e disse: ‘Como assim? Eu não lembro de nada disso!’”, disse a irmã da vítima, à TV Globo.

Menor vítima de estupro é conduzida por policiais — Foto: Rafael Nascimento

A menina foi levada até a casa onde ocorreu o crime em uma viatura policial sem a companhia da irmã mais velha. Os agentes seguiram para a casa dos suspeitos. Três menores de idade foram conduzidos até a delegacia, mas ainda não se sabe se eles são testemunhas ou estão envolvidos na violência sexual. Também não há informações sobre o paradeiro dos dois homens que estupraram a adolescente.

Um deles gravou um vídeo e postou nas redes sociais para tentar explicar o que aconteceu.

Nas imagens, o homem de 22 anos classifica o ato como “uma brincadeira” e afirmou que o grupo “passou dos limites”.

“Sim, eu sei, passamos do limite com a brincadeira, mas esse vídeo que está circulando é apenas eu fazendo essa brincadeira, sendo que não foi só eu. Depois de um tempo fui para o quarto e aconteceu a relação. Eu sei que passamos dos limites”, disse.

Nesta segunda (6), a prefeitura de Nova Iguaçu disponibilizou psicólogos para ajudarem emocionalmente a vítima. O crime teria acontecido na última sexta-feira (3) na casa de uma amiga da jovem, na cidade da Baixada Fluminense.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.