Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 15 de junho de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Brasil exporta 175 mil toneladas de milho na 1ª semana de junho, mas ainda fica atrás de 2023

Com relação ao faturamento, o Brasil arrecadou um total de US$ 34,474 milhões até aqui, contra US$ 270,698 milhões de todo junho/23

Nesta segunda-feira (10), a Secretaria de Comércio Exterior (Secex) informou que o volume embarcado de milho não moído (exceto milho doce) alcançou 175.305,9 toneladas até a primeira semana de junho. O volume representa 16,94% do total exportado no mês de junho do ano passado, que ficou em 1.034.282 toneladas.     
      
A média diária de embarques nestes 5 primeiros dias de junho/24 ficou em 35.061,2 toneladas, representando queda de 28,8% com relação a média diária embarcadas de junho do ano anterior, em ficou em 49.251,5 toneladas.      

Na última semana, a Anec (Associação Nacional dos Exportadores de Cereais) divulgou sua nova estimativa para junho de 2024, apontando que o Brasil deverá embarcar 1,05 milhão de toneladas de milho, patamar inferior ao de junho de 2023, mas o dobro do registrado em maio de 2024. 

“A exportação de milho do país já começa a ganhar força em junho, uma vez que no segundo semestre tende a se avolumar”, destaca a Anec. 

Com relação ao faturamento, o Brasil arrecadou um total de US$ 34,474 milhões até aqui, contra US$ 270,698 milhões de todo junho/23. O que na média diária deixa o atual mês com baixa de 46,5% ficando com US$ 6,894 milhões por dia útil contra US$ 12,890 milhões em junho do ano anterior.            

O preço médio pago pela tonelada do milho brasileiro recuou 24,9% dos US$ 261,70 registrados em junho de 2023 para os US$ 196,70 contabilizados na primeira semana de junho de 2024. 

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.