Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 5 de março de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Bruno de Luca vai responder por omissão de socorro a Kayky Brito

No pedido, o MP diz: “[De Luca] Foi o único que teria saído do local logo após o atropelamento, sem adotar qualquer providência para prestar socorro
Bruno de Luca acompanhava Kayky Brito na noite do acidente - Foto: 
Gabriel Farhat / Divulgação
Bruno de Luca acompanhava Kayky Brito na noite do acidente - Foto: Gabriel Farhat / Divulgação

A Justiça do Rio acatou um pedido do Ministério Público do Rio determinando que Bruno de Luca responda por omissão de socorro, por não ter ajudado o amigo e ator Kayky Brito após um atropelamento na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, em setembro deste ano.

Minutos antes de ser atropelado quando atravessava na avenida em local indevido, Kayke Brito estava em um quiosque acompanhado de Bruno De Luca, que foi embora do local próximo de onde aconteceu o acidente sem prestar qualquer assistência ao amigo.

De Luca afirmou no dia seguinte que embora tenha visto o acidente, não sabia que a vítima era Kayky. Imagens registradas pelas câmeras de segurança e depoimentos de pessoas presentes no local contrariam o depoimento do apresentador. Segundo testemunhas, Bruno foi avisado sobre quem era a vítima do acidente antes de deixar a praia.

Inicialmente, o inquérito da Polícia Civil que investigou o atropelamento não havia indiciado o ator e apresentador, que aparece nas imagens de câmeras de segurança indo embora prestar nenhum tipo de assistência a Kayky. No pedido, o MP diz: “[De Luca] Foi o único que teria saído do local logo após o atropelamento, sem adotar qualquer providência para prestar socorro, nem mesmo saber que algum socorro ou solicitação havia sido feita.”

Segundo a defesa de Bruno de Luca, o ator não poderia ser acusado de omissão de socorro no episódio do atropelamento de Kayky Brito. “Em momento algum Bruno De Luca pode ser acusado de omissão de socorro, já que várias pessoas já estavam prestando o auxílio necessário, inclusive chamando os bombeiros. Bruno prestou todos os esclarecimentos, não por outra razão concluiu-se pela inexistência de qualquer ato impróprio”, disse a defesa do ator.

Além do indiciamento de Bruno De Luca, o MP pediu que Kayky Brito seja intimada para que se manifeste sobre o prosseguimento da investigação sobre a prática de lesão corporal culposa contra o motorista do carro que o atropelou, Diones Coelho da Silva.

O inquérito policial comprovou que Diones estava dentro do limite de velocidade, conduzia com atenção, não havia bebido e que parou para prestar socorro. O vídeo do acidente mostra que Kayky atravessou correndo, de noite e fora da faixa de pedestre. O relatório final da 16ª DP (Barra da Tijuca) pediu o arquivamento do caso.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.