Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 19 de maio de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Castanha-de-caju: os benefícios, nutrientes e como consumir

Conheça os benefícios nutricionais da castanha-de-caju, incluindo seu impacto na saúde, valor calórico e dicas práticas para integrar este superalimento à sua dieta de forma equilibrada e saudável
Por sua vez, as fibras ajudam na sensação de saciedade e a equilibrar os níveis de açúcar e colesterol
Por sua vez, as fibras ajudam na sensação de saciedade e a equilibrar os níveis de açúcar e colesterol

A castanha-de-caju é um excelente complemento para uma dieta saudável e equilibrada, oferecendo uma variedade de benefícios à saúde humana. Incluindo este alimento em sua rotina alimentar, com consumo moderado, você pode tirar proveito dos diversos nutrientes que ele contém e que são essenciais para o suporte e melhoria de várias funções corporais.

Para começar, é bom saber que as castanhas-de-caju fazem parte do grupo das oleaginosas, que também conta com, por exemplo, amendoins, castanha-do-pará e nozes. Estes são alimentos vindos de plantas e que devem ser consumidos, preferencialmente, in natura, ou seja, sem a adição de açúcar e sal.

De acordo com o Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde, as oleaginosas são alimentos minimamente processados, o que significa que “foram submetidos a processos de limpeza, remoção de partes não comestíveis ou indesejáveis, fracionamento, moagem, secagem, fermentação, pasteurização, refrigeração, congelamento e processos similares“.

Quais são os nutrientes?

A castanha-de-caju pode fazer parte de uma alimentação equilibrada e trará benefícios para o corpo humano. Isso porque ela possui fibras, proteínas, vitamina E e do complexo B, magnésio, zinco e cobre.
Por exemplo, 100g de castanha-de-caju possui 582 calorias – cerca de 25% dos valores diários recomendados -, 18,2g de proteínas, 30,2g de carboidratos e 3,30g de fibras, de acordo com a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TBCA).

Benefícios da castanha-de-caju

Com os nutrientes citados acima, esta oleaginosa traz benefícios para a saúde. Por exemplo, ela age na prevenção do envelhecimento por causa da presença de antioxidantes, que combatem os radicais livres, e auxilia na saúde dos olhos. Além disso, a presença de zinco e vitamina E ajuda na proteção do cérebro, como prevenção de doenças e cuidados com os neurotransmissores.

O magnésio e o triptofano são nutrientes que estimulam a produção de serotonina, que age no humor, e também é aliada do combate à depressão. Enquanto isso, a proteína é importante para a saúde muscular e reparação celular.

Por sua vez, as fibras ajudam na sensação de saciedade e a equilibrar os níveis de açúcar e colesterol no sangue.

Como consumir a castanha-de-caju

Segundo o Ministério da Saúde, as castanhas-de-caju são ótimas para refeições rápidas ao longo do dia. Você pode fazer um mix de castanha de caju com outras oleaginosas, como castanha do pará, noz, amêndoas, amendoim, e levar em sua bolsa para consumir quando tiver fome. Além disso, também é um bom complemento para o iogurte natural ou frutas.

Enquanto isso, o Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde diz que as castanhas, nozes, amêndoas e amendoins podem ser utilizadas em vários pratos. Por exemplo, pode fazer parte dos ingredientes de saladas, molhos, preparos salgados ou doces. No entanto, quando possuem adição de sal ou açúcar, o consumo deve ser limitado.

O recomendado é que a pessoa coma cerca de 5 unidades de castanha-de-caju por dia para ter os benefícios nutricionais.

Crianças podem consumir?

De acordo com o Guia Alimentar para Crianças Brasileiras Menores de 2 anos, do Ministério da Saúde, as castanhas-de-caju e outras oleaginosas podem fazer parte da alimentação de crianças. Este alimento traz benefícios, como citado acima, para qualquer idade, desde que o consumo não seja exagerado.

Porém, os pais e responsáveis devem tomar cuidados com a forma de oferecer as oleaginosas para crianças pequenas. Isso porque podem causar engasgo por causa do formato. Então, o ideal é que sejam triturados ou picados antes de oferecer para uma criança.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.