Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 22 de maio de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Condenado a 13 anos de reclusão por matar namorado, é preso em Campo Grande

Durante o cumprimento da pena, Christian fugiu do Centro Penal Agroindustrial da Gameleira em agosto de 2022, prolongando o sofrimento das famílias envolvidas
Christian Rodrigues Simplício,  foi condenado a 13 anos de reclusão pela morte de seu então namorado
Christian Rodrigues Simplício, foi condenado a 13 anos de reclusão pela morte de seu então namorado

Na tarde desta quinta-feira, dia 22 de fevereiro, a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, por meio da DHPP (Delegacia de Repressão aos Crimes de Homicídios e de Proteção à Pessoa), capturou, no bairro Amambaí em Campo Grande, um homem de 30 anos, conhecido como Christian Rodrigues Simplício.

Christian Rodrigues Simplício, foi condenado a 13 anos de reclusão pela morte do então namorado, Onivaldo Rocha Mengual, 47 anos. O crime, ocorrido em novembro de 2011 no Condomínio Trípoli, na Rua Treze de Maio, no Centro da Capital.

No desenrolar do caso, Christian alegou ter sido mantido em cárcere privado por Onivaldo, que, segundo o jovem, o impedia de sair do apartamento e até mesmo escondia as chaves. O relacionamento conturbado culminou em uma fatídica discussão, durante a qual Christian terminou enforcando Onivaldo com uma corda de varal e amarrando-o com fios de um ventilador.

O desdobramento legal do caso foi marcado por reviravoltas. Christian foi inicialmente julgado em outubro de 2013, sendo condenado a 15 anos de prisão. Entretanto, a defesa do réu conseguiu anular o julgamento alegando inconsistências no processo. Após uma longa batalha legal, uma nova audiência foi marcada, levando a um desfecho definitivo do caso nesta tarde.

Durante o cumprimento da pena, Christian fugiu do Centro Penal Agroindustrial da Gameleira em agosto de 2022, prolongando o sofrimento das famílias envolvidas. Agora, com sua captura, ele será encaminhado ao sistema penal para cumprir o restante de sua sentença. 

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.