Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 19 de maio de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Deputado Vander confirma R$ 30 milhões para Minha Casa Minha Vida em Campo Grande e Dourados

De acordo com o deputado, esses recursos são preciosos para o fortalecimento das políticas públicas voltadas para moradia popular
Imagem: Assessoria Parlamentar/Divulgação
Imagem: Assessoria Parlamentar/Divulgação

Na manhã desta terça-feira (10), o deputado federal Vander Loubet informou que o Governo Federal efetuou o pagamento de duas emendas de bancada que totalizam R$ 30 milhões para financiamento do programa Minha Casa Minha Vida em Mato Grosso do Sul.

Coordenador da bancada do estado no Congresso Nacional, Vander monitorava esses recursos junto com a diretora-presidente Agência de Habitação Popular do Estado (Agehab), Maria do Carmo Avesani.

Do valor, R$ 20 milhões é para aplicação em Campo Grande e R$ 10 milhões em Dourados. De acordo com o deputado, esses recursos são preciosos para o fortalecimento das políticas públicas voltadas para moradia popular.

“A volta do Minha Casa Minha Vida com o novo governo Lula é muito importante para que possamos retomar em nosso estado o esforço para combater o déficit habitacional e realizar o sonho da casa própria para dezenas de milhares de famílias. Tenho certeza que a parceria do Estado com o Governo Federal por meio do programa vai ser fundamental para a gente atingir esse objetivo”, pontuou Vander.

Só neste ano, em todo o Brasil, já foram entregues mais de 10 mil unidades habitacionais em 37 empreendimentos pelo Minha Casa Minha Vida e foram retomadas mais de 16 mil unidades em 48 empreendimentos. A previsão para os próximos seis meses é de entregar mais 9 mil e retomar a construção de 21 mil unidades. Até 2026, a meta é contratar 2 milhões de novas moradias pelo programa.

Recentemente, o governo Lula decidiu zerar parcelas do Minha Casa Minha Vida para quem recebe Bolsa Família ou Benefício de Prestação Continuada (BPC), medida que beneficia as famílias mais vulneráveis do país e cumpre promessa do presidente de reduzir as desigualdades. A medida vale para contratos nas modalidades subsidiadas com recursos dos fundos de Arrendamento Residencial (FAR) e de Desenvolvimento Social (FDS), além do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR).

“É um esforço concentrado do Governo Federal no sentido de minimizar as dificuldades que as famílias de baixa renda têm para realizar o sonho da casa própria. Não tem nada mais importante para um pai ou uma mãe de família do que garantir um teto para seus filhos, por isso, esse é um direito que precisamos nos empenhar para viabilizar”, conclui o deputado.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.