Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 22 de maio de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Desafios e Perspectivas para a Colheita Brasileira 2024/2025: Soja Registra Queda nos Preços Internos e Externos

Em fevereiro, a desvalorização persistiu, atingindo uma média de USD 11,72/bu, refletindo um padrão climático mais favorável em algumas regiões produtoras brasileiras

A Consultoria Agro do Itaú BBA apresenta sua análise mensal sobre o mercado da soja, destacando os desafios enfrentados pelos produtores diante da recente queda nos preços internos e externos, além das perspectivas para a colheita brasileira em 2024.

Desvalorização dos Preços e Tendências Climáticas

No mês de janeiro, o contrato de primeiro vencimento da soja em Chicago registrou uma desvalorização significativa de 6,2%, atingindo USD 12,29/bu. No mercado interno brasileiro, a queda foi ainda mais expressiva, com os preços internos da soja diminuindo cerca de R$ 24/saca, representando uma redução de 20%, com cotações em Sorriso abaixo de R$ 100/saca. A colheita antecipada da soja no Brasil, especialmente nos estados do Sudeste e Paraná, contribui para esse cenário.

Em fevereiro, a desvalorização persistiu, atingindo uma média de USD 11,72/bu, refletindo um padrão climático mais favorável em algumas regiões produtoras brasileiras. A expectativa é que as produções de Argentina e Paraguai compensem a quebra brasileira, especialmente diante da demanda mais lenta por parte da China.

Colheita e Desafios Regionais

Até o último dia 24, 38% da safra brasileira havia sido colhida, com destaque para o rápido avanço nos estados do Paraná e Sudeste. No entanto, alguns estados, como Mato Grosso e Goiás, enfrentaram desafios, especialmente nas lavouras precoces. O retorno das chuvas em dezembro beneficiou as lavouras tardias, mas o clima quente e seco impactou a produtividade em estados como Mato Grosso do Sul, São Paulo e Minas Gerais.

Perspectivas e Comercialização

A primeira estimativa para a safra 2024/25 nos Estados Unidos indica um aumento na área plantada com soja, de acordo com dados do USDA Outlook Forum. No entanto, o ritmo de vendas no Brasil, especialmente no Mato Grosso, está abaixo da média das últimas cinco safras. O USDA revisou para baixo a estimativa para a safra brasileira, enquanto a produção argentina também sofreu redução devido às condições climáticas.

Diante da estimativa de 153 MM t para a produção nacional, há ainda cerca de 91MMt de soja a serem comercializadas neste ciclo, gerando o desafio de evitar a concentração das vendas em um curto período, o que pode pressionar os prêmios.

Expectativas para 2024/25

Conforme discutido no Radar Agro Safra Americana 2024/25, a expectativa é de um aumento de 5% na área plantada com soja em 2024/25, alcançando 35,4 MM ha, devido à melhor rentabilidade em comparação com o milho. Essa projeção se baseia em modelos estatísticos, sem a coleta de informações de campo.

A Consultoria Agro do Itaú BBA reforça a importância de monitorar as tendências do mercado da soja, considerando os desafios atuais e as perspectivas para o próximo ciclo agrícola.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.