Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 15 de junho de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Eduardo Bolsonaro chama deputadas da CCJ de ‘portadoras de vagina’

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) fez uma postagem no Twitter, nesta quinta-feira (8/4), se referindo às parlamentares mulheres da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) como “pessoas portadoras de vagina”. Elas estavam discutindo com o deputado bolsonarista Eder Mauro (PSD/PA).

Eduardo publicou um trecho de uma sessão na CCJ em que Eder Mauro discute com a deputada Maria do Rosário (PT) . No vídeo, Mauro se refere às parlamentares como “comunistas” e faz acusações sobre “implementar sexo para crianças de 5 e 6 anos nas escolas” e “ideologia de gênero”.
A deputada Joice Hasselmann (PSL/SP) usou seu perfil na rede social para compartilhar a postagem de Bolsonaro e classificou-a como “frase sexista”. Joice afirmou que irá entrar com representação disciplinar contra o parlamentar no Conselho de Ética da Câmara por quebra de decoro.
Também, nesta quinta-feira, o Conselho de Ética arquivou uma representação contra Eduardo Bolsonaro por declarações a favor da ditadura. Em 2019, ele disse que caso a esquerda radicalizasse , “a resposta poderia ser via AI-5”. Por 12 votos a 5, o processo por quebra de decoro parlamentar foi arquivado.
A postagem do filho 03 do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) provocou revolta entre as deputadas, especialmente, porque ocorreu no mesmo dia em que o processo contra ele no Conselho de Ética da Câmara em que Eduardo Bolsonaro defendia a volta do AI-5 foi arquivado.

“Lembram quando Eduardo Bolsonaro defendeu a volta do AI-5 em uma entrevista? Hoje, o Conselho de Ética decidiu arquivar o processo movido contra o deputado por quebra de decoro e atentado contra democracia. Vergonhoso!”, escreveu a jornalista e ex-candidata à Presidência Manuela D’Ávila (PCdoB-RS).

A deputada Tabata Amaral (PDT-SP) escreveu: “Loucas não, indignadas com tanto machismo e jogo sujo. Vocês são o que há de pior na política! Diversas representantes da Bancada Feminina, entre as quais me incluo, estão nesse momento representando Eduardo Bolsonaro no Conselho de Ética e na PGR!”.

A deputada Fernanda Melchionna (PSOL-RS) engrossou o coro da revolta nas redes e lembrou que o machismo do colega é uma falha de caráter hereditária. “Eduardo, teu pai já disse uma vez que não estupraria uma mulher pq ela não ‘merecia’. Agora, tu reduzes elas a ‘portadoras de vagina’. Dói ver que nós estamos ganhando espaço, né? Sugiro que se abrace e afunde junto com os autoritários. Não vamos retroceder nem um milímetro”, escreveu.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.