Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 19 de maio de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Embrapa Gado de Leite: Abril registra nova queda no custo de produção de leite

Por outro lado, três grupos apresentaram crescimento significativo de custos. O de maior intensidade foi o de Energia e combustível (18,8%), enquanto que o de maior impacto, pelo seu peso relativo, foi o de Mão de obra (5,7%)

O custo de produção do leite, medido pelo ICPLeite/Embrapa, registrou uma queda de -1,5% no mês de abril, confirmando a tendência de recuo, pelo terceiro mês consecutivo. O primeiro quadrimestre do ano, encerrou com deflação de custos de produção de -4,8%. Numa comparação entre abril/2024 e abril/2023, houve uma retração de -5,6% nos custos.

Ração foi a principal responsável pela redução de custos

O custo do grupo Concentrado registrou queda de -4,5%, ou três vezes a redução total do custo de produção. Ração comprada, farelos de soja e trigo e fubá de milho tiveram quedas expressivas. Também o grupo Qualidade do leite registrou queda de -2,9%. O grupo Minerais registrou queda, ainda que restrita, de -0,1%.

Já o grupo de Volumosos, registrou aumento de 1,5%, motivado pela elevação no custo de combustíveis, item relevante na produção deste tipo de alimentação. Além disso, dois outros grupos que compõem o ICPLeite/Embrapa também apresentaram elevação de custos em abril. O grupo Energia e combustível apresentou alta de 0,7% e Sanidade e reprodução, registrou elevação de 0,2%. O grupo Mão de obra não registrou variação no mês de março. Os dados constam do Gráfico 1.

Neste primeiro quadrimestre do ano o custo de produção de leite, medido pelo ICPLeite/Embrapa, registrou queda de -4,8%, em função dos grupos que compõem a alimentação do rebanho, que tiveram queda significativa de preços. O grupo Concentrado retraiu -13,1%, seguido pelos grupos Volumosos (-3,0%) e Minerais (-0,4%). Também o grupo Qualidade de leite registrou queda expressiva de custos no quadrimestre, -5,1%.

Em sentido contrário, foram registrados acréscimos em três grupos que compõem o ICPLeite/Embrapa. O grupo Mão de obra exibiu elevação de 5,7%, Sanidade e reprodução 2,9% e Energia e combustível 1,2%. Os dados constam do Gráfico 2. 

No acumulado em doze meses, a variação dos custos de produção foi de -5,6%, com os três grupos de alimentação registrando expressivas variações negativas. O grupo Minerais registrou queda expressiva de -14,9%, seguido por Concentrado, -13,4% e Volumosos, -9,9%. O grupo Qualidade do leite registro variação negativa de -5,7%.

Por outro lado, três grupos apresentaram crescimento significativo de custos. O de maior intensidade foi o de Energia e combustível (18,8%), enquanto que o de maior impacto, pelo seu peso relativo, foi o de Mão de obra (5,7%). O grupo Sanidade e reprodução acumulou aumento de 5,2% no período de doze meses, conforme Gráfico 3. 

O Gráfico 4 mostra a variação mensal do ICPLeite/Embrapa. Ao longo de 2023 ocorreram dois períodos distintos de variação de custos. Entre abril e junho foram registradas quedas contínuas, com elevação contínua até janeiro do corrente ano. A partir daí, os custos tiveram três meses de quedas seguidas, atingindo em abr/24 o menor patamar nos últimos doze meses.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.