Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 22 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Geraldo Resende convida ministra da Saúde Nísia Trindade, para lançar o SAMU Indígena em Dourados

O parlamentar vem trabalhando desde 2022 no projeto, desde quando era secretário estadual de Saúde, e acredita que a proposta será encampada pelo governo federal.

Durante audiência realizada nesta quarta-feira (28) no Ministério da Saúde, o deputado federal Geraldo Resende formalizou convite à ministra Nísia Trindade para que ela participe do lançamento do primeiro SAMU Indígena do país, em Dourados, em data ainda a ser marcada. O parlamentar vem trabalhando desde 2022 no projeto, desde quando era secretário estadual de Saúde, e acredita que a proposta será encampada pelo governo federal.

Em ofício entregue à ministra, o parlamentar afirma lembra que em dezembro do ano passado, a Comissão de Saúde da Câmara dos Deputados aprovou requerimento de indicação com este tema, direcionado à ministra.

 “Se contarmos com o entusiasmo de V.Exa., estaremos muito próximos de implantar a primeira base do SAMU de todo o Brasil em Dourados-MS. É mais do que justo que o município seja pioneiro, uma vez que aproximadamente 19 mil indígenas vivem em uma área de 3,5 mil hectares na reserva local e enfrentam dificuldades na locomoção para unidades de saúde na área urbana”, pontua o parlamentar.

Na avaliação de Geraldo Resende, o SAMU Indígena será uma experiência inovadora e de sucesso. “Eu tenho a convicção de que esse projeto, pensado quando ainda estava na Secretaria Estadual de Saúde, terá um potencial enorme para ser expandido a outros municípios brasileiros”, complementa.

Doenças raras

No Dia Mundial de Doenças Raras, Geraldo Resende também participou, na condição de membro titular da Comissão de Saúde e da Frente Parlamentar em Defesa das Doenças Raras de audiência com a ministra Nísia Trindade, ocasião em que foi entregue o relatório anual dos trabalhos legislativos realizados ao longo de 2023. No ano passado, o colegiado se debruçou, especialmente, em políticas públicas e avanços na legislação sobre o tema relacionado as doenças raras.

Na avaliação do parlamentar, o Governo Federal tem a oportunidade de atualizar a legislação sobre o assunto com o apoio do Congresso Nacional.

“Nós, deputados federais, estamos ao lado do Ministério da Saúde e das entidades para debater mais profundamente sobre atualização de uma política nacional voltada para as doenças raras. Criaremos um canal mais direto com o gabinete da ministra e mobilizaremos o parlamento brasileiro para que essa agenda seja pautada na Câmara dos Deputados e no Senado”, disse Geraldo.

Durante a audiência, o parlamentar aproveitou para convidar a ministra para uma agenda em Dourados, para o lançamento das obras de construção do novo Laboratório de Pesquisas, previsto para o mês de março.

“Enquanto secretário de estado de saúde, conseguimos levantar recursos para essa obra. E agora, estamos na etapa final da etapa de licitação. Junto com o governo estadual e a FioCruz financiaremos essa obra importante para reforçar a saúde de Dourados e região”, disse Geraldo Resende.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.