Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 22 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Governo Federal entrega maior terminal integrador de transporte público do Rio de Janeiro

O presidente Lula criticou a paralisação de obras públicas, como a do BRT Transbrasil, que ficou mais de 10 anos parada. “O contrato com a Caixa Econômica Federal foi assinado em 2013
Imagem - Ricardo Stuckert/PR
Imagem - Ricardo Stuckert/PR

Mais integração no transporte público do Rio de Janeiro. A entrega do Terminal Intermodal Gentileza e do BRT Transbrasil, ocorrida na tarde desta sexta-feira (23/2) na capital fluminense, com a presença do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, vai conectar o corredor expresso BRT ao Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e às linhas de ônibus municipais.

O BRT Transbrasil vai integrar vários modais: BRT, VLT, ônibus, trem e metrô, operando com ônibus articulados e biarticulados ao longo da Avenida Brasil. A expectativa é que mais de 250 mil passageiros circulem diariamente pelos 26 quilômetros do BRT, que tem ainda 2 terminais e 18 estações. Dessa forma, os usuários encurtarão em 50% o tempo gasto em seus deslocamentos.

O presidente Lula criticou a paralisação de obras públicas, como a do BRT Transbrasil, que ficou mais de 10 anos parada. “O contrato com a Caixa Econômica Federal foi assinado em 2013. De 2013 a 2024 são 11 anos. A gente precisa construir as coisas que o povo necessita e com certa urgência, porque o povo não pode ficar dependendo de um transporte que leva três horas para chegar ao trabalho”, ressaltou o presidente.

Neste sábado (24/2), o terminal estará aberto ao público e começará a funcionar, de forma gradual, o quarto corredor expresso de BRT – o Transbrasil.

“Em vez da população ficar no trânsito, dentro do ônibus, as pessoas têm que estar em casa, com suas famílias, fazendo o que querem, não presas no trânsito”, destacou o ministro das Cidades, Jader Filho.

Essa obra do BRT e do Terminal Gentileza recebeu investimentos de mais de R$ 2 bilhões. Só o Ministério das Cidades viabilizou R$ 1,1 bilhão para essa obra por meio de recursos de financiamento pelo Programa Pró-Transporte do Ministério das Cidades via FGTS/Caixa.

Com a contrapartida da prefeitura de mais de R$ 400 milhões foi possível implantar e viabilizar o percurso do BRT TransBrasil. Além disso, a prefeitura investiu mais R$ 500 milhões para outras intervenções.

Preparação

Em agosto do ano passado, o Ministério anunciou a seleção para aquisição de mais de 250 ônibus para o sistema de BRT na cidade do Rio de Janeiro. Os recursos do FGTS, no valor de R$ 787 milhões, são destinados pelo programa Avançar Cidades da Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades. Desse total, a prefeitura já contratou R$ 645,9 milhões. Em breve, esses ônibus serão entregues à Prefeitura do Rio e estarão circulando pela cidade.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.