Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 5 de março de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Hamas libera duas reféns por “razões humanitárias” após negociação com o Catar

Judith e Natalie Raanan residem em Evanston, Illinois, nos arredores de Chicago, e foram a Israel este mês para comemorar o aniversário de 85 anos de um parente e o feriado judaico do Sucot
Judith Ranaan e sua filha, Natalie Ranaan, em foto publicada nas redes sociais antes de serem sequestradas
Judith Ranaan e sua filha, Natalie Ranaan, em foto publicada nas redes sociais antes de serem sequestradas

Duas americanas sequestradas pelo Hamas foram libertadas e estão em Israel, informou o Gabinete do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu nesta sexta-feira, depois que o grupo extremista anunciou que havia entregue as reféns. A informação já havia sido confirmada por veículos locais e por organizações internacionais. Os Estados Unidos também confirmaram.

À noite, o governo israelense afirmou em um comunicado que Judith Raanan, 59, e sua filha, Natalie Raanan, 17, foram resgatadas na fronteira com a Faixa de Gaza e estavam a caminho de uma base militar no centro de Israel. A operação, que teve mediação do Catar, foi facilitada pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha, que transportou as americanas de Gaza para Israel.

“A libertação de duas reféns em Gaza hoje é uma ponta de esperança. Estamos extremamente aliviados por elas poderem se reunir com suas famílias após duas semanas de agonia”, afirmou o CICV em nota. “O CICV continua exigindo a libertação imediata de todos os reféns. (…) É essencial que as partes em conflito mantenham um mínimo de humanidade mesmo durante o pior da guerra.

Foram necessários “muitos dias de comunicação contínua” com todas as partes envolvidas, segundo o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Catar, Majed al-Ansari.

O Catar espera que o diálogo leve à] libertação de todos os reféns civis de todas as nacionalidades declarou al-Ansari em entrevista.

Mais cedo, os veículos israelenses Canal 12 e Times of Israel chegaram a divulgar que as duas reféns estavam com o CICV no Egito e que de lá seguiriam para Israel. O Hamas optou por liberá-las devido ao declínio da saúde da mãe, disse, sem citar mais detalhes.

Dez americanos continuam nas mãos do Hamas, de um total de cerca de 200 reféns, incluindo crianças, mulheres e idosos comentou o secretário de Estados dos EUA, Antony Blinken, em uma entrevista coletiva na tarde desta sexta. Faremos tudo o que for possível para libertá-los. Trabalharemos noite e dia.

Judith e Natalie Raanan residem em Evanston, Illinois, nos arredores de Chicago, e foram a Israel este mês para comemorar o aniversário de 85 anos de um parente e o feriado judaico do Sucot, de acordo com seu rabino que conversou com o Times. Elas têm dupla nacionalidade, de Israel e dos Estados Unidos.

A família Raanan estava participando de uma celebração religiosa em Nahal Oz, um kibutz a cerca de 1,6 km da fronteira com Gaza, quando o ataque do Hamas começou, segundo informações apuradas pelo Times.

Natalie concluiu recentemente o ensino médio e estava ansiosa para tirar uma folga e visitar a família no exterior, disse seu tio, Avi Zamir, em um evento comunitário para os Raanans em Evanston na semana passada.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.