Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 17 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Homem baleado em posto de saúde do Santa Emília não resite e morre no Hospital da Santa Casa

A vítima foi atingida na região torácica e testemunhas e médicos prestaram o primeiro atendimento. Logo em seguida, foi a vez do Corpo de Bombeiros prestar auxílio e encaminhá-lo para o hospital

Morreu no final da tarde desta quinta-feira (26), Gabriel Soriano da Silva, de 27 anos, homem ferido a tiros pelo ex-companheiro de sua atual esposa na frente de um posto de saúde, no Jardim Santa Emília, em Campo Grande.

A vítima foi atingida na região torácica e testemunhas e médicos prestaram o primeiro atendimento. Logo em seguida, foi a vez do Corpo de Bombeiros prestar auxílio e encaminhá-lo para o hospital.

Porém, segundo apurado, Gabriel não teria resistido aos ferimentos diante da gravidade do seu quadro de saúde.

O delegado Camilo Kettenhuber da 6ª Delegacia de Polícia Civil afirmou que a situação aconteceu muito rápido. “Aparentemente uma briga entre marido e mulher que atualmente não estão mais juntos. Eles dividiam a guarda da criança, e o suspeito dos disparos tinha desentendimento com a vítima, que terminou baleado”.

Segundo o responsável pela investigação, eles se encontraram casualmente na unidade básica. Após uma discussão, o suspeito retornou já armado e atingiu Gabriel com dois disparos no tórax. A esposa havia dito à imprensa de que o “marido tomou tiros para defender o filho”, mas a informação não foi confirmada por Camilo.

“Não há nenhum indício de que o autor tenha a intenção de atirar na criança. Não coletamos nada que comprove essa intenção”.

Por fim, o delegado afirmou que equipes estão na procura pelo suspeito, que não teve a identidade revelada. “Estamos nas buscas e daremos a continuidade no processo. A Polícia Judiciária deu início aos trabalhos e vamos acompanhar”.

Conforme apurado no local, Gabriel estava acompanhado da esposa quando foi atingido no peito. O atirador fugiu em um Renault Logan preto.

Testemunhas que estavam na unidade ajudaram com os primeiros socorros até a chegada do Corpo de Bombeiros Militar. Para a reportagem, disseram que houve discussão.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.