Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 22 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Indígenas fazem protesto pela morte de jovem na Aldeia Jaguapiru

Marcelo agrediu a vítima que caiu. O adolescente teria continuado as agressões com a ferramenta, levando óbito da vítima
Créditos - Carlos Ferraz/Osvaldo Duarte
Créditos - Carlos Ferraz/Osvaldo Duarte

Indígenas da Reserva de Dourados fizeram um protesto no início da tarde deste quinta-feira, dia 02 de novembro, contra a morte do jovem Vanilton Cabreira Souza, 26 anos, cujo cadáver foi encontrado na manhã do último domingo, dia 29 de outubro, às margens da rodovia MS-156, próximo da rotatória que dá acesso à Aldeia Jaguapiru.

Na manhã desta quarta-feira (1º), se apresentou na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), de Dourados, Marcelo Henrique Freitas Reginaldo, 19 anos. 

Acompanhado de um advogado, ele confessou ser um dos autores do homicídio de Vanilton.

Na terça-feira (31/10), um adolescente também se apresentou na delegacia e assumiu a participação na autoria do crime.

Segundo Marcelo, que é indígena e residente na Aldeia Jaguapiru, na madrugada do dia 29 de outubro ele voltava para casa na companhia do adolescente, quando encontraram Vanilton.

A vítima e o adolescente teriam iniciado uma discussão, a qual ele não informou os motivos. Marcelo tentou separar a briga, momento que foi ameaçado por Vanilton. Então, com uma pá, Marcelo agrediu a vítima que caiu. O adolescente teria continuado as agressões com a ferramenta, levando óbito da vítima.

Liderados pelo Cacique Jaime e pelo índio Idalino, presidente e vice-presidente do Conselho de Segurança da Aldeia Jaguapiru, os indígenas saíram em passeata até a rotatória pedindo Paz e Segurança na aldeia e apoio das autoridades, para patrulhamento no interior das aldeias principalmente no tocante ao tráfico e uso de drogas.

Segundo o cacique Jaime a comunidade indígena está muito preocupada com a escala da violência e não descarta algum tipo de represália, como o bloqueio da rodovia que liga as cidades de Dourados e Itaporã.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.