Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 23 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Marinha abre procedimento para apurar festa clandestina promovida por militares em Corumbá

A Marinha do Brasil (MB), por meio do Comando do 6º Distrito Naval (Com6ºDN), informou que está apurando os fatos sobre uma festa promovida por três militares da instituição e que foi encerrada pelo Grupo de Fiscalização Integrada (GFI) e a Guarda Municipal, na noite da última sexta-feira (26) durante a operação Preavenire. O evento clandestino acontecia na rua Tiradentes, centro de Corumbá.

Em nota, a Marinha diz que: “tomou conhecimento da festa clandestina promovida por militares do Complexo Naval de Ladário e que apura os fatos, e, caso estes sejam confirmados, contrariam orientações anteriormente emitidas por este Comando”.

Ainda segundo a nota, “medidas administrativas, dentro da esfera disciplinar, serão aplicadas”.

A Marinha também ressalta que tem disseminado em todas suas Organizações Militares, continuamente, a importância de cumprir os decretos estabelecidos no âmbito estadual e municipal com o fim de prevenir o contágio da covid-19. Além disso, tem promovido palestras acerca do tema, desde o início da pandemia, reforçando as medidas sanitárias, tais como distanciamento social, uso de álcool gel e máscara.

A festa e operação 

Em frente à casa, onde acontecia a festa, havia grande número de veículos e muita gente participava. A fiscalização constatou que três militares foram os promotores do evento. Foi aberto processo administrativo e eles foram notificados a apresentar defesa no prazo de cinco dias. Ao final, o trio pode ser multado em até 30.050 reais por descumprir decretos municipal e estadual de prevenção ao contágio da covid-19.

O GFI, integrado por órgãos da Prefeitura de Corumbá, e a Polícia Militar, realizaram a operação “Preavenire” desde quarta-feira (24) na tentativa de conter as aglomerações e o descumprimento do toque de recolher.

Neste fim de semana, o Porto Geral, onde ocorreram aglomerações e brigas constantes, recebeu a ação de fiscalização do GFI e da PM, que fechou todos os acessos à orla para veículos, liberando apenas a passagem de pedestres e carros de moradores da região.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.