Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 24 de fevereiro de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Médicos evitaram amputação do pé e mão de trabalhador que sofreu acidente com cilindro de ar em Chapadão do Sul

Os médicos realizaram procedimentos cirúrgicos e conseguiram restaura a mão direita e pé esquerdo, do paciente, os mais afetados no acidente. Ele está em uma UTI da Santa Casa, em observação
Erli Felipe, o Quati ex-cutiano, perdeu um dos dedos da mão direita em acidente. Foto arquivo pessoal
Erli Felipe, o Quati ex-cutiano, perdeu um dos dedos da mão direita em acidente. Foto arquivo pessoal

O ex-peão de rodeio e trabalhador autônomo Erli Felipe “Quati”, de 49 anos, que na manhã desta sexta-feira (20) sofreu um grave acidente com uma explosão do cilindro de ar em Chapadão do Sul, não precisou amputar o Pé e a Mão, como noticiado antes.

Graças ao rápido atendimento médico em Chapadão do Sul e principalmente os da Santa Casa na Capital, a equipe médica conseguiu evitar a amputação total do pé esquerdo (e não o direito como noticiado) e sua mão direita, mas infelizmente ouve a amputação de um dedo.

Segundo o site Jovem Sul News em conversa com a filha de “Quati” enxia balões de gás, visando mais um período de vendas na Praça de Eventos para comemoração do aniversário de Chapadão do Sul e que atrai grande público, quando o cilindro de gás que utilizava explodiu, por motivo ainda não descoberto. No acidente, Erli sofreu graves ferimentos nas mãos e pés, causando fraturas expostas. Ele foi socorrido por familiares e amigos. Conduzido ao Hospital Municipal de Chapadão do Sul, recebeu os primeiros atendimentos e foi levado para a Santa Casa de Campo Grande.

Ainda de acordo com a filha de Quati, Aline Dantiely, na capital, o seu pai passou por delicadas cirurgias que atravessou toda a madrugada. Os médicos realizaram procedimentos cirúrgicos e conseguiram restaura a mão direita e pé esquerdo, do paciente, os mais afetados no acidente. Ele está em uma UTI da Santa Casa, em observação. A esposa de Quati acompanha o paciente na Santa Casa e vem mantendo os demais da família informados do andamento do tratamento.

Erli Felipe foi peão de rodeio cutiano (montaria em cavalos) e após um grave acidente acabou sendo impedido pelos médicos de continuar no esporte. A partir daí, passou a trabalhar de forma autônoma e optou por produzir e vender algodão doce nas ruas e praças da cidade. Familiares e amigos estão na expectativa do total restabelecimento de Quati, que é muito conhecido na cidade de Chapadão do Sul.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.