Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 1 de março de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Mulher é sequestrada por facção e abandonada em Estação Ferroviária Trem do Pantanal na Capital

Durante esses dias, ficou em cárcere em várias casas, com pessoas diferentes, com armas de fogo. Disse ainda que também foi agredida com pedaço de madeira
Estação Trem do Pantanal (Foto: Paulo Francis)
Estação Trem do Pantanal (Foto: Paulo Francis)

Uma mulher, de 31 anos, foi resgatada na manhã de domingo, dia 15 de outubro, amarrada próximo à antiga Estação Ferroviária Trem do Pantanal em Campo Grande. Ela estava com os braços e pernas amarradas, olhos vendados e amordaçada.

Um vigilante que passava pelo local foi quem a encontrou e acionou a Guarda Civil Metropolitana.

Os agentes cortaram as cordas e viram que a mulher estava consciente, mas não portava nenhum documento. Ela contou que o ex-marido, que seria traficante, pegou uma quantidade de droga com um integrante do PCC (Primeiro Comando da Capital), e sumiu. 

Por este motivo, integrantes da facção a pegaram para que ela dissesse onde o ex estava. Ela, que tem várias passagens por tráfico de drogas, porte de arma, roubo, entre outras, informou que não sabia e por isso eles a mantiveram em cárcere privado por cinco dias, sob tortura física e psicológica.

Durante esses dias, ficou em cárcere em várias casas, com pessoas diferentes, com armas de fogo. Disse ainda que também foi agredida com pedaço de madeira.

Depois a colocaram no porta-malas de um veículo e a jogaram no local onde foi encontrada.

Os guardas entraram em contato com o Batalhão de Choque e depois encaminharam a mulher até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), do jardim Santa Mônica, por estar sentindo muita dor, onde foi atendida e liberada. Depois foi levada para a delegacia.

Caso foi registrado como sequestro, cárcere privado e tortura.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.