Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 24 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Polícia Federal faz megaoperação contra contrabando bilionário de grãos e mira ‘reis da soja’

Foto: Divulgação/Polícia Federal
Foto: Divulgação/Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta terça-feira (5), uma operação para desmantelar organização criminosa responsável por esquema bilionário de contrabando de grãos, especialmente soja e milho, e agrotóxicos trazidos da Argentina para o Brasil por meio de portos clandestinos nas margens do Rio Uruguai. O grupo movimentou cerca de R$ 3,5 bilhões em cinco anos e usava criptoativos para pagamento de fornecedores no exterior. 

Mais de 200 policiais federais foram mobilizados para cumprir 59 mandados de busca e apreensão, além de 16 mandados de prisão a maioria no Rio Grande do Sul. Também são executadas medidas de bloqueio de contas bancárias vinculadas a pessoas físicas e jurídicas, num total de aproximadamente R$ 58 milhões, e sequestro e arresto de automóveis, imóveis de luxo e de uma aeronave com valor estimado em R$ 3,6 milhões.

As investigações, que começaram em 2022, concluíram que a organização criminosa é formada por três núcleos que atuavam de forma coordenada entre os detentores dos portos clandestinos, os beneficiários e revendedores das mercadorias contrabandeadas e os operadores financeiros. Nesse período, foram apreendidas 171 toneladas de soja, farelo de soja e milho; presas 11 pessoas em flagrante; e apreendidos caminhões, automóveis, vinhos e agrotóxicos.

Grupo usava doleiros, empresas de fachada e criptomoedas

Por meio de doleiros, o grupo realizava diversas operações cambiais ilegais para burlar a Receita Federal e pagar fornecedores da mercadoria no exterior escapando de fiscalização e impostos. Duas das empresas usadas com esse propósito adquiriram R$ 1,2 bilhões em criptoativos. “O volume de mercadorias internalizadas, aliada aos valores empregados para evasão de divisas e lavagem de capitais permitiram à organização criminosa movimentar cifra superior a R$ 3,5 bilhões de reais nos últimos cinco anos”, diz a PF em nota.

O volume de mercadorias internalizadas, aliada aos valores empregados para evasão de divisas e lavagem de capitais permitiram à organização criminosa movimentar cifra superior a R$ 3,5 bilhões de reaisnos últimos cinco anos.

Durante o período de investigação, foram apreendidas 171 toneladas de soja, farelo de soja e milho, presas 11 pessoas em flagrante e apreendidos caminhões, automóveis, vinhos e agrotóxicos.

Mandados de busca e apreensão expedidos:

RS/Cerro Grande – 3

RS/Condor – 1

RS/Crissiumal – 1

RS/Horizontina – 1

RS/Palmeira das Missões – 22

RS/Rodeio Bonito – 1

RS/Santana do Livramento – 4

RS/Santo Ângelo – 1

RS/Tiradentes do Sul – 9

RS/Três Passos – 7

RS/Tuparendi – 2

SC/Itapema – 1

SP/Itaí – 2

MA/São Luis – 1

TO/Palmas – 3

Mandados de prisão PREVENTIVA expedidos:

RS/Palmeira das Missões – 4

Mandados de prisão TEMPORÁRIA expedidos:

RS/Cerro Grande – 1

RS/Crissiumal – 1

RS/Palmeira das Missões – 3

RS/Santana do Livramento – 1

RS/Tiradentes do Sul – 4

RS/Três Passos – 2

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.