Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 5 de março de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Presidente do Irã: autores de atentado serão ‘identificados e punidos’

O presidente do Irã, Ebrahim Raisi, condenou os atentados que deixaram mais de 100 mortos e criticou “comportamento anti-iraniano”
Stringer/Anadolu via Getty Images
Stringer/Anadolu via Getty Images

O presidente do Irã, Ebrahim Raisi, lamentou a morte de mais de 100 civis nas explosões que ocorreram durante passeata em homenagem ao general iraniano Qassem Soleimani, na cidade de Kerman, ao leste do país, nesta quarta-feira (3/1).

De acordo com o gabinete do governo iraniano, Raisi reforçou que as explosões ocorreram no aniversário do “martírio” de Soleimani. O líder da nação do Oriente Médio ainda destacou a “desumanidade do comportamento anti-iraniano”.

“Sem dúvida, os autores deste ato covarde e hediondo serão, em breve, identificados e punidos pelas forças de segurança competentes e pela aplicação da lei ”, afirmou o líder iraniano.

“Os inimigos da nação deveriam saber que tais ações nunca poderão perturbar a sólida determinação da nação iraniana”, completou Raisi.

Após os bombardeios em Kerman, o governo do Irã declarou luto público em todo o país nesta quinta-feira (4/1).

Putin: mortes são “chocantes” e “cruéis”

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, lamentou e prestou condolências após os bombardeios em Kerman ceifarem mais de 100 civis e deixarem ao menos 141 feridos. Para o líder russo, o ataque é “chocante pela sua crueldade e pelo seu cinismo”. A informação é da agência de notícias Al Jazeera.

“O assassinato de pessoas pacíficas que visitavam o cemitério é chocante pela sua crueldade e pelo seu cinismo”, declarou Putin em uma carta ao presidente Ebrahim Raisi e ao líder supremo, o aiatolá Ali Khamenei.

Explosões no Irã

Duas explosões (veja abaixo) mataram ao menos 103 civis que participavam de uma procissão até o túmulo do general iraniano Qassem Soleimani, morto em um ataque com drone dos Estados Unidos, em 2020.

Até o momento, nenhum grupo reivindicou as explosões em Kerman, classificadas pelo governo iraniano como “atentado terrorista“.

De acordo com a imprensa local, a primeira explosão ocorreu a cerca de 700 metros do túmulo de Soleimani. Há diversos corpos espalhados pelo chão.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.