Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 29 de maio de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Resistência do Centrão levou à reviravolta na relatoria do caso Daniel Silveira

A resistência de líderes e caciques do Centrão ao nome do deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) foi um dos motivos que levaram a uma reviravolta na escolha do relator do parecer sobre a prisão de Daniel Silveira (PSL-RJ) no plenário da Câmara.

Na noite desta quinta-feira (18), Sampaio chegou a ser anunciado e confirmou que seria o relator. Na manhã desta sexta-feira (19), porém, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), indicou oficialmente como relatora a deputada Magda Mofatto (PL-GO).

Lideranças do Centrão reclamaram que o relator deveria ser um deputado do grupo que apoiou a eleição de Lira para presidência da Câmara, e não um parlamentar que fez campanha para Baleia Rossi (MDB-SP), como Sampaio.

Procurador de Justiça licenciado, o tucano entrou em atrito com alguns deputados do Centrão durante a tramitação do pacote de 10 medidas de combate à corrupção na Câmara, entre 2016 e 2017. Na época, Sampaio criticou a articulação para anistia à prática de caixa 2.

O presidente da Câmara negou que tenha havido uma troca de relator. Segundo ele, Sampaio “simplesmente não tinha sido oficialmente indicado”. Lira afirmou ainda que a mudança não deve alterar a tendência da Casa de manter a prisão de Daniel Silveira.

Sampaio se diz surpreso

Em nota, Sampaio disse ter sido surpreendido com “essa decisão de mudança de relator”. Segundo ele, a troca teria ocorrido no final da noite de ontem, “quando já estava fazendo a análise de todos os aspectos processuais e de mérito” que envolvem o processo contra Silveira.

“Registro que minha surpresa decorreu, principalmente, pelo fato da minha indicação ter sido feita durante uma discussão do colégio de líderes, sendo que foi o próprio presidente Arthur Lira quem me ligou, perguntando se eu aceitava a escolha, ao que, prontamente, respondi que sim”, disse.

Lira afirmou que a ligação foi feita para sondar Carlos Sampaio, que teria pedido um tempo para pensar. De acordo com o presidente da Câmara, o deputado tucano não teria dado uma resposta posteriormente, o que o levou a escolher Madga Mofatto.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.