Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 23 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Soja sobe 1,26% e registra 4ª alta consecutiva na Bolsa de Chicago

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a quarta-feira, 24, com preços mais altos. Foi a quarta sessão consecutiva de ganhos, com forte
presença de fundos e especuladores na ponta comprador.

Os contratos da soja em grão com entrega em março fecharam com alta de 17,75 centavos de dólar por libra-peso ou 1,26% a US$ 14,23 por bushel. A posição maio teve cotação de US$ 14,25 por bushel, com ganho de 17,25 centavos ou 1,22%.

Nos subprodutos, a posição maio do farelo subiu US$ 1,30 ou 0,3% a US$ 427,30 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em maio fecharam a 50,03 centavos de dólar, com ganho de 1,66 centavo ou 3,43%.

Segundo a Safras & Mercado, os agentes testaram novos patamares. O objetivo é encontrar o nível de preços que possa comprometer a demanda pela oleaginosa americana. Por enquanto, a procura segue firme, tanto por parte dos exportadores como dos esmagadores americanos. Até porque o atraso na colheita da soja brasileira deve adiar os embarques.

Em termos de fundamentos, o comportamento do clima na América do Sul é  motivo de preocupação e impulsiona o movimento comprador dos fundos. A umidade prejudica a colheita no Brasil, Na Argentina, o problema é o clima seco, comprometendo o desenvolvimento das lavouras.

Nesta quinta, 24, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) vai divulgar as vendas líquidas semanais daquele país. O mercado projeta número entre 200 mil e 1,3 milhão de toneladas. Durante toda a semana não houve anúncio de novas vendas por parte dos exportadores privados, ainda reflexo da ausência recente da China do mercado, devido ao feriado prolongado no Ano Novo Lunar.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.