Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 5 de março de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Taylor Swift encontra família de Ana Benevides, fã sul-mato-grossense que morreu em show

Ana Clara Benevides, de 23 anos, morreu, na noite de sexta-feira (17), após sofrer uma parada cardiorrespiratória durante o show de Taylor Swift no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro
Parentes de Ana Clara Benevides se encontraram com Taylor Swift no último domingo (26)
Reprodução/Redes Sociais
Parentes de Ana Clara Benevides se encontraram com Taylor Swift no último domingo (26) Reprodução/Redes Sociais

A família de Ana Clara Benevides, fã de Taylor Swift que morreu após passar mal durante o primeiro show da cantora no Brasil, esteve presente na última apresentação da turnê no país, em São Paulo no último domingo (26).

Os parentes da jovem falecida estiveram presentes no camarim da cantora e registraram o momento com uma foto que circulou pelas redes sociais.

“Taylor Swift se encontrou com a família da Ana Clara Benevides antes do show de hoje, em São Paulo”, escreveu o perfil de um fã clube “Updates Swift Brasil”.

Na mesma noite, os familiares foram vistos na área VIP do estádio, durante o show de Taylor da “The Eras Tour”.

Conforme circulou nas redes sociais, Taylor também escreveu uma mensagem para Adriana Benevides, mãe de Ana, com uma foto da garota, e entregou para a família.

Morte de fã durante show

Ana Clara Benevides, de 23 anos, morreu, na noite de sexta-feira (17), após sofrer uma parada cardiorrespiratória durante o show de Taylor Swift no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro.

Em conversa, uma prima da vítima, Jaine Benevides, relatou que Ana estava no show acompanhada de uma amiga.

“Ela viajou ao Rio especialmente para o show da Taylor. Estava muito calor, no comecinho do show ela passou mal e desmaiou”, contou.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a jovem foi socorrida no posto de atendimento dentro do estádio e, posteriormente, encaminhada ao Hospital Municipal Salgado Filho, onde deu entrada às 20h50.

“Foram feitas manobras de reanimação, mas, infelizmente, ela não resistiu”, informou a Secretaria.

Conforme afirmou a prima, a família foi informada do ocorrido pela amiga que acompanhava Ana. O pai dela e uma outra prima estão a caminho do Rio de Janeiro para fazer a liberação do corpo. Ainda não há informações sobre o velório.

A Polícia Civil do Rio determinou que o corpo fosse encaminhado para o Instituto Médico Legal Afrânio Peixoto (IMLAP), no Centro do Rio, para realização de exames de perícia, com o intuito de esclarecer a causa da morte.

Ana Clara era da cidade de Sonora, no interior do Mato Grosso do Sul, e estudava Psicologia na Universidade Federal de Rondonópolis (UFR).

O Brasil enfrenta uma onda de calor nesta semana. A capital fluminense registrou máxima de 39,1°C na sexta e bateu recorde de sensação térmica com 59,3°C.

Swift chegou a interromper o show no Engenhão para pedir atendimento a uma garota que passava mal na plateia e pediu para que os seguranças distribuíssem água para os fãs, conforme vídeos que circulam nas redes sociais.

Pronunciamento da organizadora do show

Quase uma semana após a morte da estudante Ana Clara Benevides, de 23 anos, a organizadora do show de Taylor Swift no Brasil se manifestou pelo ocorrido. Em comunicado divulgado nesta quinta-feira (23), a Time For Fun (T4F) disse que todos estão sujeitos a “intempéries” e pediu desculpas aos fãs “que não tiveram a melhor experiência possível”.

Em um longo texto, a empresa citou a experiência de mais de 40 anos produzindo entretenimento, com um público de mais de 50 milhões de pessoas no Brasil e na América Latina, e atribuiu os problemas durante as apresentações da cantora no Rio de Janeiro às altas temperaturas.

“No final de semana em que a T4F realizou os três shows da cantora Taylor Swift no Rio de Janeiro, no Estádio Nilton Santos, a capital carioca registrou a maior temperatura do ano, bem como a maior sensação térmica da série histórica, em uma situação sem precedentes. Segundo o Alerta Rio, sistema de monitoramento climático da Prefeitura, no dia 18 de novembro, sábado, a temperatura na cidade chegou a 43,8ºC, com sensação de 59,7ºC. Isso ocasionou um alto volume de queixas pelo público e ocorrências durante a apresentação do dia 17 de novembro, sexta-feira, bem como o adiamento da apresentação do dia 18 de novembro”, alegou a empresa.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.