Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 16 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

“Privatização da Eletrobras foi um escárnio” diz Lula em evento na Bahia

Lula reiterou que viajará por todo o país em 2024 e voltou a alfinetar Bolsonaro, afirmando ter pego um país “devastado por uma praga de gafanhoto”
Imagem - Ricardo Stuckert/PR
Imagem - Ricardo Stuckert/PR

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) repetiu críticas, nesta quinta-feira (18/01), sobre a privatização da Eletrobras. Segundo Lula, a medida tomada no governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) foi um “escárnio”. A declaração ocorreu durante cerimônia de assinatura de ato referente à implantação do Parque Tecnológico Aeroespacial da Bahia, quando o petista relatava que hoje ainda participará do evento de retomada dos investimentos na Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco.

“Este país já poderia estar consagrado como a quinta economia do mundo há muito tempo. Mas há muita gente nesse país que teima em retroceder. A privatização da Eletrobras, as pessoas não gostam que se fale, mas foi um escárnio neste país o que se fez num setor estratégico como o setor de energia”, apontou.

Lula reiterou que viajará por todo o país em 2024 e voltou a alfinetar Bolsonaro, afirmando ter pego um país “devastado por uma praga de gafanhoto”. “Visitar os Estados será uma rotina minha daqui pra frente. Peguei um país devastado por uma praga de gafanhoto que destruiu quase tudo. Não tínhamos mais Ministério da Cultura, da Pesca. Foram acabando com as políticas públicas”.

Como cabo eleitoral, as viagens de Lula também tem como objetivo as eleições municipais.

“Ano da colheita”

Lula disse ainda que 2024 será “o ano da colheita”. “Esse ano é o ano da colheita. Ano passado nós plantamos. Pegamos um país quase destruído com milhares de obras paralisada de creche à escola, de UBS à hospitais. Tudo paralisado teimosamente porque não fazia parte da lógica do governo passado que esse país crescesse”, acrescentou.

Sobre o Parque Tecnológico, Lula ressaltou ser um importante investimento. “Vir aqui anunciar o lançamento do Parque Tecnológico não é uma coisa qualquer. É preciso entender que fomos colocados no mundo para teimar, para provar que nada é impossível”.

Congresso da União Africana

No próximo mês, no dia 13, Lula informou que participará do Congresso da União Africana. “Dia 13, de noite, vou para o Egito. De lá, para a Etiópia, para o Congresso da União Africana porque o Brasil precisa, de uma vez por todas, começar a retribuir a dívida histórica que temos com o povo africano. Como o Brasil é um país pobre que não pode pagar com dinheiro, a gente paga em transferência de conhecimento, políticas públicas bem sucedidas e transferência de tecnologia”, concluiu, dizendo que o país “voltou a ser protagonista internacional e a ser respeitado no mundo”.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.