Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 19 de maio de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Megaoperação da PF destrói 648 toneladas de maconha na fronteira com o Paraguai

Essa fase acontece na região paraguaia de Amambay, fronteira com o Mato Grosso do Sul, na região de Ponta Porã (MS)
Segundo a PF, a Nova Aliança alcança números semelhantes a cada seis operações realizadas ao ano
Segundo a PF, a Nova Aliança alcança números semelhantes a cada seis operações realizadas ao ano

Uma megaoperação, em andamento, da Polícia Federal (PF) com a Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai (Senad/PY) já erradicou 216 hectares do tráfico de drogas, o equivalente a 648 toneladas de maconha pronta para o tráfico internacional de drogas, em plantações no lado paraguaio da fronteira com o Brasil.

De terça-feira passada (5) a esta terça-feira (12), os policiais também destruíram 64 “acampamentos narcos”, que são estruturas montadas no meio da selva para a colheita, secagem e processamento da droga.

Houve, ainda, destruição de 770 quilos de sementes e 105 parcelamentos de solo. Em cada etapa há mudança das localidades com base em trabalhos prévios de inteligência, com a condição de ser, sempre, na faixa de fronteira entre o Brasil e o Paraguai.

Essa fase acontece na região paraguaia de Amambay, fronteira com o Mato Grosso do Sul, na região de Ponta Porã (MS).

Agentes da PF avaliam que a operação deu um golpe de 16 milhões de dólares no crime organizado voltado ao tráfico de drogas.

Os dados são da 42ª fase da operação Nova Aliança, da Coordenação de Repressão a Drogas, Armas, Crimes contra o Patrimônio e Facções Criminosas (CGPRE) da PF, que dura duas semanas ao todo. São feitas seis ações por ano e essa é a primeira deste ano.

Imagens obtidas mostram os agentes erradicando as chamadas “roças de maconha”, que são fazendas ou chácaras usadas para plantão ilegal de cannabis, a planta que dá origem à maconha e suas derivações.

O trabalho da PF é feito de forma aérea, com helicópteros, a fim de localizar as grandes regiões de plantio na fronteira do Paraguai.

Segundo investigadores, a “Nova Aliança” é a maior operação policial de erradicação de plantios ilícitos de cannabis do mundo. Anualmente, em média, aproximadamente 5 mil toneladas de cannabis são apreendidas em todo o mundo por meio de um milhão de operações policiais, segundo dados da UNODC.

Segundo a PF, a Nova Aliança alcança números semelhantes a cada seis operações realizadas ao ano.

O objetivo, contam os investigadores, é a desarticulação da cadeia do tráfico de drogas em sua origem, e a consequente descapitalização das organizações criminosas envolvidas.

“Além de se evitar que uma grande quantidade de droga entre em circulação na região de fronteira entre o Paraguai e o Brasil, a atuação na origem gera relevante economia no que seria investido na etapa investigativa, na fase judicial, na manutenção de presídios e, por fim, no sistema de saúde pública de ambos os países”, diz a PF.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.