Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 5 de março de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Policial penal de Amambai (MS), é preso com 53 quilos de cocaína em Santa Catarina

Segundo a PRF, Daniel conduzia o Ford Ka e viajava na companhia de outro homem, Ivan Eduardo Weber, com várias passagens policiais em Santa Catarina
Droga foi encontrada com ajuda de cão farejador (Foto:  PRF/Divulgação)
Droga foi encontrada com ajuda de cão farejador (Foto: PRF/Divulgação)

Daniel Souza da Silva, 38, lotado no Estabelecimento Semiaberto de Amambai, foi preso na noite desta terça-feira (19) em Santa Catarina com 53,8 quilos de cocaína pura. A droga estava escondida nas caixas de ar e no painel de um Ford Ka prata com placa de Caarapó, conduzido por Daniel.

A prisão foi feita pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) no município de São José, na BR-101, litoral catarinense. Cada quilo de cocaína pura chega ao litoral catarinense por 10 mil dólares.

Segundo a PRF, Daniel conduzia o Ford Ka e viajava na companhia de outro homem, Ivan Eduardo Weber, com várias passagens policiais em Santa Catarina.

Assim que foi abordado por volta de 22h40, Daniel Souza da Silva apresentou sua carteira funcional de Policial Penal afirmando que estava de passeio na região. Ivan Eduardo informou que uma carona com Daniel de Tijucas (SC) até Florianópolis.

Durante revista pessoal nos dois ocupantes do carro, os policiais encontraram um celular escondido na genitália de Eduardo. Os dois homens foram então levados para a base operacional da PRF na BR-101 para vistoria mais detalhada no carro. Cães farejadores da Polícia Militar foram acionados e apontaram presença de droga nas caixas de ar e no painel do carro.

Os compartimentos foram desmontados e localizados os tabletes de cocaína. Daniel Souza da Silva e Ivan Eduardo foram levados à Polícia Civil em São José e autuados em flagrante por tráfico de drogas.

Daniel é policial penal desde 10de janeiro de 2022. Inicialmente foi lotado na PED (Penitenciária Estadual de Dourados) e depois transferido para o Estabelecimento Penal de Regime Semiaberto de Amambai, onde trabalhava atualmente. A Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) informou que a Corregedoria acompanha o caso

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.