Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 14 de julho de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Vereador líder da prefeita Adriane Lopes cai em blitz e se recusa a fazer teste do bafômetro

O parlamentar vai ter a carteira de motorista suspensa por 12 meses e pagar multa de R$ 2.934,70
Beto Avelar diz que tomou taça de vinho, por isso se recusou a fazer o teste de bafômetro
Beto Avelar diz que tomou taça de vinho, por isso se recusou a fazer o teste de bafômetro

O líder da prefeita na Câmara Municipal de Campo Grande, Beto Avelar (PP), caiu em uma blitz da lei seca na noite desta sexta-feira (3) e foi autuado porque se recusou a fazer o teste do bafômetro. O parlamentar vai ter a carteira de motorista suspensa por 12 meses e pagar multa de R$ 2.934,70.

O parlamentar foi parado no cruzamento da Avenida Noroeste com a Rua General Osório, na Vila Planalto, pelo Batalhão de Polícia Militar de Trânsito.

Ele admitiu que ingeriu vinho à tarde, mas se recusou a realizar o teste para não correr o risco de ser autuado por embriaguez ao volante. “Eu tinha tomado um vinho na parte da tarde. Aí eu falei: ‘eu não vou’. Eu não quis fazer o bafômetro, só isso”, disse.

O vereador contou que está passando por uma situação complicada, que ele classificou como “fase ruim” após o filho ser hospitalizado. “Eu tô vivendo um inferno astral, com esse meu filho lá hospitalizado e tudo mais. Mas não foi por isso, não foi nada. É que uma taça de vinho pode dar no bafômetro”, explicou.

Pelo Código de Trânsito Brasileiro, a multa é considerada gravíssima para quem se recusa a fazer o teste do bafômetro. E ainda pode ter a CNH suspensa por um ano.

Dos 309 motoristas abordados na blitz, 24 se recusaram a fazer o teste do bafômetro.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.